Massagem | Terapias

Pode fazer Drenagem Linfática no pré e pós parto?

Saiba como e quando fazer drenagem linfática no pré e no pós parto

Olá mamã! Gostaria de saber se pode continuar a fazer (ou começar a fazer) drenagem linfática, estando grávida? Então este artigo é para si! Muitas mamãs têm dúvidas que atrapalham na hora de decidir se as técnicas a utilizar são ou não válidas e quais os cuidados a ter na hora de escolher a melhor altura para serem realizadas. Vamos esclarecer essas dúvidas?

Quando fazer drenagem? Quando não é aconselhável?

Mamã, a única altura em que a drenagem linfática não deve ser feita é durante o primeiro trimestre da gravidez. A partir daí, salvo em caso de indicação em contrário por parte do médico de família ou obstetra, poderá fazer a sua drenagem, com todos os benefícios que ela lhe trará! Peça aconselhamento ao seu médico ou à sua doula.

Em condições normais, recomenda-se a realização de uma sessão de drenagem linfática por semana,a partir do segundo trimestre da gravidez, continuando no pós parto.

Quais os benefícios da drenagem linfática durante a gravidez?

A drenagem linfática na gravidez não poderia ser mais perfeita! Ela é feita de forma manual e será extremamente benéfica para a ajudar a relaxar, para diminuir o cansaço nas pernas, pés e rosto, para reduzir o desconforto nos tornozelos, para aliviar os inchaços típicos da gravidez, para reduzir a retenção de líquidos e ainda estimula a lactação. Para além disso, a drenagem ainda previne o aparecimento de varizes, celulite ou estrias. Pode até ajudar a reduzir varizes ou celulite, por ativar a circulação sanguínea.

E no pós-parto, terei benefícios?

Depois de ser mamã, a drenagem linfática além de, como referido atrás, estimular a lactação, ou prevenir e combater varizes e estrias, será também útil para ajudar a eliminar o excesso de líquidos do organismo e para ajudar a melhorar as suas defesas.

Partilhar:

Deixe um comentário